domingo, 27 de novembro de 2011

Sem obstáculos


"O melhor pra seguir adiante é ignorando os obstáculos da vida!"
Não caminho entre espinhos
Tampouco estou sem chão
Não sinto faltar o ar
E nem a vontade de caminhar.
Porém, ah...
Isso eu sinto!
Vontade de planejar o amanhã,
Detalhar o dia de hoje
E guardar o que fui ontem!
Sem nostalgia pelo passado,
Pouco me orgulho do que já vivi,
Mas anseio ser melhor
E viver cada dia intensamente.
Assim, não perco o prumo e sigo meu rumo!

Retrato da felicidade

A felicidade encanta e traz leveza à alma
Se espalha e contagia
Espanta o desânimo e traz alegria!
É como cheiro suave que inebria
Ou uma linda canção que irradia!
É um convite pro esquecimento
E assim nos diz:
- Viva o momento e seja feliz!

Minha inspiração? Motivo de ser feliz?


Tem um nome e um lindo rostinho: Joaquim!

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Inspiração

Jeito único de ser
O mais lindo bebê
A razão da minha vida
Que vejo a cada dia crescer.
Um só olhar é
Impossível não pensar
Maravilha maior há para amar?

Meu filho,
Ilumina esse lar e
Um único sorriso
Quebra qualquer pesar.
A sua chegada,
O seu dom de alegria
Joaquim: faz-me feliz dia após dia!

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Diário do tempo

Como arranjar tempo quando se tem um bebê pela primeira vez? Tudo é novo, tudo é difícil, tudo é muito diferente. Tempo de fazer minhas unhas, ficar horas na net, tomar aquele banho demorado, ir ao supermercado, fazer uma faxina no banheiro e ou escova no cabelo? Não..
O tempo agora se resume em aproveitar todos os minutos do bebê dormindo para fazer tudo correndo e no maior silêncio! Psiu... Andar sempre na ponta dos pés, manusear cada objeto com o máximo cuidado, tudo para fazer valer o pouco tempo que o bebê me concede.
Fazer o almoço enquanto balanço o carrinho é a regra, enquanto saborear a comida tornou-se exceção. Planejar uma rotina para o meu dia é um sonho e perder no mínimo uma hora de sono durante a madrugada é a mais pura realidade.
Mas o fato de poder escrever essas poucas frases significa que hoje é um dia de comemorações! Enfim, o bebê está mais sossegado e hoje me concedeu muuuuito tempo.
Vale a pena registrar:
10/08
Mamou às 23h e dormiu até às 4:40. Mamou novamente e dormiu até 8:20. Ou seja, tive uma noite de 7 horas de sono aproximadamente.
Às 10h dormiu novamente e foi até 12:30, quando mamou mais uma vez, tomou um banho às 13h e 13:40 já dormia novamente.
E cá estou eu, exatamente às 14:20 gastando o pouco tempo que consegui livre.
É...pensando bem, o melhor a fazer é usar esse tempo pra algo mais urgente! FUI!


segunda-feira, 11 de julho de 2011

sexta-feira, 8 de julho de 2011

24/06/2011- 8 meses depois: A CHEGADA

Ah...Ver aquele rosto após 8 meses e meio de espera. Dar uma olhada e um beijo rápido. Já bastaram. Foi o melhor momento da minha vida. Não só o melhor, como também um momento único. Constatar a perfeição de um novo ser que foi formado dentro de mim. É um milagre, pra ser clichê, é o milagre da vida.
Maior emoção foi após sair da sala de cirurgia, esperar que trouxessem meu filhote. Que demora. Que angústia! Por ter nascido gemendo muito, certamente de frio, o Joaquim foi pra incubadora durante alguns minutos, talvez uns 20 ou 30. Perdi a noção do tempo. Parece que foi uma eternidade até chegar o momento que o colocaram para sugar o meu leite. O primeiro momento nosso juntos, após a separação do cordão umbilical foi assim: de emocionar, arrepiar, chorar e sorrir. A troca e a intimidade com o meu bebê, me fez sentir completa, me fez sentir o que é ser mãe.
Ser mãe é ser tomada de um orgulho enorme, talvez um convencimento, de que foi você quem fez, que é um fruto seu, a responsabilidade é sua e ele é completamente dependente de você.
Agora é só curtir. Cada cheirinho, cada resmungo, cada esboço de sorriso, cada dedinho, TODOS MOMENTOS.
Melhor não perder nada, pois infelizmente a melhor fase passa rápido. Já passou a ansiedade pela sua chegada, preciso mais é aproveitar!

domingo, 5 de junho de 2011

10 anos depois: A Partida

Ela foi um consolo num momento de tristeza. Com a natural fidelidade canina dedicou sua vida em compartilhar, dar e receber carinho. Mansa, porém possessiva, sentia ciúme daqueles que ameaçavam 'roubar o carinho que era seu'.
Ciça, uma cadelinha que chegou no dia 09/06/2001 e partiu no último dia 02/06/2011. Sua chegada foi um presente, um irmão querendo agradar sua irmã com algo que ela nunca tinha tido em sua vida adulta: um cachorro. Justamente num momento em que ela ainda vivia um luto pela perda do esposo. Por isso o apelido diferente: o Prozac da vovó. E foi muito mais que um simples remédio: não trouxe efeito colateral, pôde ser 'repartida' entre todos, tornou-se um ente da família.
Com ela convivi quatro anos, mas no começo não queria aceitar, afinal, a família só tinha felinos. Mas com Ciça foi diferente, logo o apego foi percebido por ela, tornou-se uma cadelinha obediente, amorosa, dedicada a todos da família. Não era apenas mais um 'animalzinho' em casa, não fora simplesmente adquirido, mas sim um bem recebido.
Deixará saudades e nenhuma vontade de substituí-la, pois nos parece que sua meiguice é realmente insubstituível.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

O meu primeiro dia das mães

Mãe, você foi a luz que iluminou o meu caminho, a mão que me guiou e me segurou nos meus tropeços e a voz que me ensinou e me aconselha até hoje. Com a sua sabedoria me dá bons conselhos, força e ânimo. Peço a Deus que te abençoe sempre com muita saúde, pois tenho muito o que aprender contigo. E espero ser uma filha melhor para somente te dar alegrias. Muitos beijos com amor e carinho. De sua filha que te AMA DEMAIS!

"PRISCILA, mais alguns dias e a luz se fará presente entre nós. Você estará realizando a sublime arte de trazer ao mundo uma nova vida. Já é para mim a mamãe mais linda. O rebento que você traz em seu ventre, em pouco tempo estará correndo pela nossa casa, nos enchendo de alegria. Estou muito feliz por estarmos realizando o nosso sonho de amor e formando a nossa família. Feliz Dia das Mães! Te amamos.
Tiago e Joaquim."

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Período de Esperança

Sinto ondas que atravessam meu ventre, deixando um rastro de vigor, um sinal de vida e um olá pra mamãe. Brinco de pega-pega, vou tateando, como se estivesse no escuro, à procura de quem ainda não vejo, porém não cesso de imaginar.
Como será seu rostinho, você em meus braços e eu só te admirando? Mal posso esperar para poder viver todas essas novas sensações!
É uma espera que pareceu longa, mas já está caminhando para o fim. E, se Deus quiser, em breve realizo mais um sonho: trarei à luz o fruto de um amor que chegará para adoçar as nossas vidas.
Amo-te, Joaquim, desde que você foi concebido. E, como em todo amor, também já sofro por ti. Mas é com a ajuda de Deus que aguardo a sua chegada com muita saúde.

quinta-feira, 17 de março de 2011

Esperar é viver

A espera sempre é cansativa, seja ela de míseros 5 minutos e eu já me canso.
O que dirá de 9 meses? Sempre vem a dúvida, um tal de ficar perdida, às vezes desconcertada com o desconhecido. Viver o dia e não pensar no amanhã? Com alguém se formando dentro de você, é praticamente impossível!
Surgem ideias, novas perspectivas, mudanças na casa, no corpo, e claro, na mente. Tudo isso é a estrada que me leva por um caminho desconhecido, que só vivenciando poderei aprender, crescer, amadurecer.
O que o futuro me reserva é minha maior indagação e a preocupação primordial é como vou fazer desse futuro um presente feliz e de paz? Será que estou preparada?
Vou conseguir? Sobreviverei?
No fundo, lá no menor ponto do cérebro primitivo, bem no centro da 'ervilha' hipotálamo, tenho certeza que SIM, mas a mente sempre prega esse tipo de peça, o pensamento querendo dominar as atitudes, fazendo você pensar o impensável, desejar o indesejável e esperar sempre o mais inesperado!
On e off, não tenho. Pena. Uma pena mesmo. Prioridade das máquinas. Câmbio. Off.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

A criação durante o ócio

O melhor momento para as ideias mais incríveis é aquele em que estou ociosa.
Não fazer nada leva a infinitas viagens de pensamento. Sonhar. Planejar. Imaginar. Estabelecer. Criar. Passeio num mundo paralelo. Tudo num plano metafórico. Sem mover um músculo. Somente neurônios. Até que...Explode!!!!
Mãos à obra! Vamos mover alguns ossinhos e músculos? Passar para o papel? Ah não...Tem que procurar uma caneta. Melhor no computador. Lá não precisa de borracha. Sai tudo bonitinho, sem rabiscos. Se desistir, deleta. Fácil, não?
Pensei isso após ler um cordel de um escritor baiano (http://barretocordel.blogspot.com/) e lembrei-me: temos muitos artistas e escritores do nordeste que sobrevivem graças à sua criatividade que resulta da praticidade.
E os preconceituosos ainda dizem que nordestino é preguiçoso! Não, não são! Só não perdem tempo com as banalidades dessa vida, com meros detalhes. Digo isso por conhecimento de causa, filha de pai baiano que sempre optou pelo lado prático da vida.
E o fevereiro de 2011 ocupou tanto meu tempo que não houve momento pra 'pensar' por aqui.
Mas, devido ao estresse da volta à vida normal; trabalhar novamente, depois de um mês e meio de sossego; eis que a insônia insiste em minha companhia e é chegada a hora de refletir, pois qual domínio tenho sobre ela? Infelizmente, nenhum. Drogas para dormir estão proibidas. E tudo isso me leva a crer que o bebê tem grandes chances de passar noites em claro também...Ahhh não!!!
Puxa pro papai, vai? Pu favoi....Senão vou cansar de teclar, afinal, tenho sanguinho baiano..hehe..Adoro curtir uma pri.....(como diz o meu Ti).

domingo, 30 de janeiro de 2011

Como unha e carne

Eu e a ansiedade somos como a unha grudada na carne.
Não sei como, não consigo, até hoje não desenvolvi técnicas nem meios pra controlá-la.
O que faço? Esperar passar cada fase? Vai uma dificuldade chega outra, resolvo um problema velho surge um novo! Ah que canseira! Nem um psiq resolveria, porque me traria o problema de gasto com consulta..
Música, leitura, net, joagar conversa fora, tudo ajuda mas chega uma hora que canso. AF! Só não me canso de dormir. Quem dorme está salvo!
Hoje vou passear, parece um programa de índio, mas vou levar crianças, digo sobrinhos, ao Speed Park pra ver corrida de calhambeque. 'Corrida' mesmo acho que não vai ter, porque são carros antigos, com fabricação até 1936. Creio que será legal.
Assim ocupo o tempo pra que ele 'passe' mais rápido e minha mente não tenha 'brechas' para remoer o amanhã. "Basta cada dia seu mal."

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

O tempo passou

Catorze anos sem uma vida que se foi. Mas nesse tempo outras vidas vieram. O avô de um só neto nem disse adeus, partiu de repente. Hoje já teria um neto adolescente pra se orgulhar, mais 4 crianças pra se alegrar e o meu bebê pra esperar.
Sua ida tinha uma finalidade pra ele e pra quem ficou. É preciso concentrar e pensar em quantas coisas boas aconteceram nesse período e esquecer os momentos tristes que sucederam o 27 de janeiro de 1997.

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Indagações

Não pergunte o por quê dos acontecimentos, mas conclua que nada é em vão e para tudo há um para quê. Cada passo, cada decisão, cada mudança, cada incidente, cada progresso na vida, tem uma finalidade em si.
Indagações são inerentes ao ser humano, mas o fato é que jamais conseguimos, nós mesmos, mudar nosso destino.
As dúvidas muitas vezes vezes são cruéis, não nos dão chance de refletir, de racionar,de pensar claramente e nos leva a agir como se fôssemos capazes de resolver tudo, de revolucionar, de mudar a mente alheia.
E aquilo que amadurece o ser humano é o que mais falta nas pessoas: concentração. Quem é centrado, não é aquele que se acomoda, mas consegue viver a vida de forma mais leve. A revolta passa longe. A dúvida não cria raízes. O medo não encontra ancoradouro. E a paz encontra repouso.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Lembre-se de esquecer

Lembre-se de esquecer de tudo que traz mágoa. Tristeza. Dor. Desilusão. Incertezas. Medo. Ansiedade. Mas não se esqueça de lembrar daquilo que deixa você feliz. Com ânimo, convicção e esperança de um futuro melhor.
Nos breves momentos em que nos damos o prazer de não fazer nada é que a mente é tomada por lembranças, sejam boas ou ruins. Vale praticar o que está logo acima e a sensação é de que a vida é um sonho.
Perder tempo é ganhar felicidade. Como é bom passar um domingo inteiro sem ver a cara da rua. E revigorante é passar uma semana de férias de papo pro ar, chegando ao final do dia constatando que você não fez nada além de descansar, ou como gosto de dizer, ficar mofando.
Se temos quase um ano inteiro pra seguir uma rotina de horários e obrigações, nas férias toda regra tem que ser quebrada. Bom é dormir à tarde e ficar acordado à noite. Sair de casa quando deveria estar chegando.
A prova de que você realmente se abstraiu de tudo que está relacionado ao trabalho, é quando se esquece o nome até dos colegas de profissão. Não é descaso, mas sim mente distraída, descansada e absorta no nada.

domingo, 23 de janeiro de 2011

Encanto!

Encantar é exercer influência mágica,seduzir, cativar, fascinar. Agradar extremamente e provocar irresistível admiração,causando satisfação.
Mas como toda mágica, o encantamento passa. Quem dera pudéssemos manter a aura de fascínio por tempo indeterminado.
Toda admiração se torna passageira à medida que o tempo passa. O ídolo da adolescência, o filme e música preferidos, o livro de cabeceira. Diversas coisas te fascinam ao longo da vida e o tempo se encarrega de realizar mudanças, trocar seus desejos, alterar seus objetivos.
Mas difícil é quando o encanto é rápido demais! Ah, sinto-me como a Gata Borralheira, até parece que nem valeu a pena tudo por tão pouco!

sábado, 22 de janeiro de 2011

Pelo sim, pelo não: CONCORDO!

Ouvir, falar, concordar, discordar, sorrir ou chorar?
Ouça e dê chance, concorde e se submeta, sorria e se renda.
Se falar é pra discordar,sem acordo pode te fazer chorar. Em quase tudo na vida a afirmação traz mais sorriso que choro, mais tristeza que alegria. Mas uma negativa nem sempre pode te deixar mal.
Saber ouvir um não é difícil, porém necessário. Ceder e acatar é imprescindível para o crescimento, formação de caráter e visão de mundo.
Que o NÃO não traga revolta, mas SIM conscientização.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Vigilante noturno

À hora das trevas o vigilante noturno precisa ficar bem desperto. Apesar do ritmo biológico humano necessitar de descanso ao cair da noite, alguns precisam inverter a situação. Descanso diurno e despertar noturno, por vezes, são ossos do ofício.
É o que tenho vivido nessa fase. Depois o bebê nasce, dorme o dia todo, fica acordado a noite inteira e ainda perguntam por quê?
Mas o que eu vigio? Altas horas, prefiro ficar na cama bem quietinha pra chamar o sono. Mas ele não vem. Então fico a ouvir um ressonar suave ao meu lado. Parece uma sinfonia: leve de início, bem pianinho e vai fortalecendo aos poucos. Uma respiração que se torna às vezes ofegante, começa a aumentar até se transformar num ronco. Ainda não é tão forte, talvez devido à idade, mas já é um ronco.
Quando já estou perdida em meus pensamentos, esperando a boa vontade do sono em me alcançar, não estresso com os barulhos ao redor. Pelo contrário, começo a fungar o cheirinho da pessoa ao lado, começo a reviver os melhores momentos, quando vejo já estou no meu filme, história real quanto ao passado e ainda ficção quanto ao futuro.
Afinal, dia 20/01 são 4 anos de união. E de amor que se completa com amizade e companheirismo, que desperta a esperança, a qual deixo me dominar.

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Quem será? Ele ou ela?

A curiosidade domina mas o bordão 'que venha com saúde' permanece!Esse serzinho que aqui carrego vai ser menino ou menina? Que nome chamá-lo? Escolha complicada e que inclui variadas opiniões alheias, palpites e pitacos desnecessários mas no final, como diz o papai, quem escolhe nome de filho são os PAIS! Falou e disse!
Mas quero tanto imaginar sua carinha, seu sorriso, o bebê todinho e preciso de um nome;já o tenho! Pronto, mas não vou falar.

O que vale a pena?

Será que a vale a pena? As contradições que invocamos, que criamos, serão elas propositais ou consequência do inesperado? Por que inventar? Pra que indagar?
Até onde isso vai? Aonde queremos chegar?
Olhar para o seu interior e pensar 'com seus botões' é a melhor auto-consulta psiquiátrica. Às vezes o dinheiro gasto com o médico ou remédio vai aumentar ainda mais o problema, então a solução mais sadia e acessível é a reflexão. Assim você se analisa, percebe se tem auto-controle, procura a origem do problema e na calma do próprio pensamento estabelece e até direciona modos de resolução para diversos incômodos.

REFLITA, PENSE E DEPOIS CONCLUA: É ISSO AÍ! BOLA PRA FRENTE!

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

O sol - Jota Quest ou Milton Nascimento

Ei, dor!
Eu não te escuto mais
Você não me leva a nada
Ei, medo!
Eu não te escuto mais
Você não me leva a nada...

E se quiser saber
Pra onde eu vou
Pra onde tenha Sol
É pra lá que eu vou... (2x)

Ei, dor!
Eu não te escuto mais
Você não me leva a nada
Ei, medo!
Eu não te escuto mais
Você não me leva a nada...

E se quiser saber
Pra onde eu vou
Pra onde tenha Sol
É pra lá que eu vou
É pra lá que eu vou...

E se quiser saber
Pra onde eu vou
Pra onde tenha Sol
É pra lá que eu vou...

Yeah! Han!
Caminho do Sol, eh!
Lá lararará!
Caminho do Sol, eh!...

E se quiser saber
Pra onde eu vou
Pra onde tenha Sol
É pra lá que eu vou...

E se quiser saber
Pra onde eu vou
Pra onde tenha Sol
É pra lá que eu vou
É pra lá que eu vou... (3x)

domingo, 2 de janeiro de 2011

Quem dera eu conseguisse disfarçar!

Disfarçar:parecer outro, fingir. Não consigo, pois meu defeito é a espontaneidade.
A sensibilidade me assola nessa fase e qualquer cisco no olho vira um caminhão de terra. Difícil de sobrepor, de transpassar, mas não engulo, fica entalado e tenho que falar. Falar limpa a alma, sossega o coração e alivia a mente. Por isso me exponho por demasia, às vezes mais que o necessário, porém volto a respirar.
Respiro e volto a sorrir, mais que um meio sorriso, chego a escancarar gargalhadas ao relembrar os motivos que antes me consumiam e me faziam imaginar tristes conclusões.

sábado, 1 de janeiro de 2011

2011 CHEGOU!

É um ano de grandes mudanças, que pode trazer a completa felicidade mas também trará uma enxurrada de preocupações. O fato é que carregar um novo ser no ventre traz inúmeras indagações e os anseios tomam conta da sua existência. É um tanto de como?, será que?, e agora?. Mas tudo isso são provas de um amor incondicional que brota de suas entranhas, pois amor e medo andam de mãos dadas.
A superação desses anseios jamais será alcançada, por mais que se trabalhe a mente, afague o coração. A ansiedade humana cessa no momento em que o motor cérebro já não responde. Ansiedade é vital, sinal de que você está sobrevivendo e superando todas as expectativas.