segunda-feira, 11 de julho de 2011

sexta-feira, 8 de julho de 2011

24/06/2011- 8 meses depois: A CHEGADA

Ah...Ver aquele rosto após 8 meses e meio de espera. Dar uma olhada e um beijo rápido. Já bastaram. Foi o melhor momento da minha vida. Não só o melhor, como também um momento único. Constatar a perfeição de um novo ser que foi formado dentro de mim. É um milagre, pra ser clichê, é o milagre da vida.
Maior emoção foi após sair da sala de cirurgia, esperar que trouxessem meu filhote. Que demora. Que angústia! Por ter nascido gemendo muito, certamente de frio, o Joaquim foi pra incubadora durante alguns minutos, talvez uns 20 ou 30. Perdi a noção do tempo. Parece que foi uma eternidade até chegar o momento que o colocaram para sugar o meu leite. O primeiro momento nosso juntos, após a separação do cordão umbilical foi assim: de emocionar, arrepiar, chorar e sorrir. A troca e a intimidade com o meu bebê, me fez sentir completa, me fez sentir o que é ser mãe.
Ser mãe é ser tomada de um orgulho enorme, talvez um convencimento, de que foi você quem fez, que é um fruto seu, a responsabilidade é sua e ele é completamente dependente de você.
Agora é só curtir. Cada cheirinho, cada resmungo, cada esboço de sorriso, cada dedinho, TODOS MOMENTOS.
Melhor não perder nada, pois infelizmente a melhor fase passa rápido. Já passou a ansiedade pela sua chegada, preciso mais é aproveitar!